quarta-feira, 25 de maio de 2011

Coro das descontentas: revoltas contra uma indústria tão alucinada quanto cafona

..........................................................................................................Fica a dica ...........................................

tassiana chagas deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Meu vestido comprado na internet: tá tudo bem agor...":

E hoje lendo na "casar é fácil" que a menina irá gastar 7 MIL reais no vestido da Marie Lafayette... é quase todo seu orçamento né? Ai, isso me revolta!
Tá, é sonho mas ter um pouquinho de noção da realidade é bom né... o mercado casamentício está tão absurdo quanto o imobiliário e tem pessoas que continuam estimulando essa corrida armamentista. ai revoltei! rsrs
E eu, sem ser noiva, fico imaginando quem será a alma caridosa que trará meu vestido dos EUA para não pagar a bendita taxa dos 60% da importação.
Bom, tb vi que vc está com problemas com os móveis da festa. se quiser, eu tenho uma listinha dessas empresas


QUERO!!!!!
MANDA!!!

E, pois é, a mim também revolta! Fui dar uma olhada no site da NoivasRj hoje e vi lá uma matéria: comprar seu vestido fora, aí pensei, po, bem bacana isso! o mercado está precisando ver que tem concorrência e que as pessoas estão importando vestidos/acessórios/lembrancinhas, mas NÃO! eram sobre noivas que foram à França, aos EUA, à Conga da Mironga e compraram seus vestidos. ORLY?? É sério? Essa matéria é pra quem?, pra noiva que tá parcelando tudo em 36 vezes olhar e chorar? [looser]
Não é uma questão de inveja, nem acho que ninguém tem que ter vergonha de ter grana, mas daí a achar que essa é uma matéria que interessa à maioria das noivas do país é ESQUIZOFRÊNICO! É alarmante!!!!
O mercado casamentístico, as ExpoNoivas da vida tão adorando tudo isso!
Veja o caso do aluguel de mesas e cadeiras, me diga se é possível que esse transporte custe mais do que uma mudança!! Mosso, jura que não posso chamar uma kombi pra levar e trazer? PORQUE ISSO É PUTARIA!!! PUTARIA!!! só o palavrão pode me socorrer nessas horas!
600 reais, Tassiana! SEISCENTAS REALIDADES NACIONAIS! pra transportar algumas cadeiras e mesas. E isso sem as cadeiras e as mesas inclusas no preço, minha gente!!! É SÓ O TRANSPORTE (to também muito trabalhada no capslock)
Não sei ainda como vou resolver isso. Vou chorar pros caras, tem jeito? Mesa de plástico com fantasminhas seria a morte pra mim. É muita, mas muita sacanagem que as pessoas sejam condenadas à cafonice. Não se trata de vc passar na vitrine e ver um sapato lindo e caro, trata-se de você ver um sapato bacana, que tem um preço justo, mas que pra comprar você precisa pagar um pedágio pra loja cujo preço será proporcional à importância de adquirir aquele sapato de preço justo.

Pronto, discursei. Tô igual meu pai.
Acho que vou postar esse comentário, que que cê acha? Junto com o seu, pode?
besos!

Elisa Maia disse...

Tem os dois lados da moeda, né?... Ficar revoltada porque alguém gasta 7 mil num vestido faz sentido? Eu estou gastando muito mais que isso no meu e não fico revoltada quando vejo outras pessoas gastando mais ainda. A riqueza é mal distribuída? Pois distribuamos [verbo defectivo?]!
O lance é cada uma gastar o que pode e o que acha que deve, sem se sentir pressionada por nenhum lado a fazer diferente.


eva disse...

Eu acho que realmente cada um gasta quando pode, e o poder de cada um é relativo. Não me revolta uma noiva gastar 10 mil em um vestido, se é a realidade dela, queria que fosse de todo mundo. Acho que a industria casamenticia abusa sim, acaba igualando tudo por cima e os preços são caríssimos, tudo em nome dos sonhos. Já recebi orçamento de decoraçào floral para uma festa de 150 pessoas no valor de 17 mil, pensei que ele tinha entendido errado que achou que era festa para 1500 pessoas ou então que iriamos comer flor. Fico com raiva quando vejo eles querendo fazer uma lavagem cerebral te dizendo como é lindo e importante por exemplo ter um kit toalete personalizado ou sapatilhas megacaras (afinal sandalias de dedo já estao saindo de moda..rsrs). Fico chateada quando mostram casamentos superluxuosos e vendem que este deve ser o padrão, e as noivinhas ficam pensando que de repente o delas não vai ser tão bonito pq não tem aqueles itens. Até papel higienico personalizado já criaram!!! Imagina os noivinhos servindo pra isso!!! Fala sério, temos que parar pra pensar no que estão nos oferecendo e não acreditar que casamento lindo é aquele de revista famosa ou de sites que estão ganhando muito dinheirinho para divulgar fornecedor e esquecem a essencia do casamento. falei demais. Beijos


Prill disse...

Assino em baixo do que disse a Eva e, com certeza, Elisa, concordo com seu ponto: cada um gasta como quiser o que é seu. A questão toda é justamente o que a Eva disse: há uma indústria que se aproveita desse momento de simbolismo e angústia social, desse ritual milenar que obviamente mexe muito com a cabeça até das mais avessas criaturas (presente, professor!) porque é parte inevitável, inesgrudável da cultura Ocidental. As expectativas são imensas e a fragilidade das noivas é evidente. É disso que certas pessoas e empresas se aproveitam, dessa coisa sem preço que é o sonho e as expectativas, mesmo que inconscientes, das noivas, noivos e seus familiares. Custa 15 mil esse espaço: Mas, meu deus! 15 mil??? isso é um absurdo mas você não sempre sonhou em fazer um casamento no campo? Seu sonho tem preço? e item por item esse valor sobre o subjetivo vai sendo agregado. Novos itens vão sendo gerado, novas pirotecnias e criam novas expectativas sociais: se seu casamento não tiver chinelinho, parentes e amigos te verão da maneira X e não da Y. É uma velha e conhecida roda; a condição gênero-mulher exige de nós uma existência sempre em comparação com as outras mulheres e isso exige esforços e gastos sobrehumanos pra sermos lindas/interessantes/etc porque, se não for assim, volta pra casa, nêga. Reparem que só as mulheres sofrem de prisão de ventre! Pensem nisso.
Mas, voltando, ser está dentro da realidade de Kate um casamento imperial, então que ele seja feito. Mas não faz sentido que vestidos e decorações queiram todas custar o preço das de princesa Kate; nivelando por cima, como disse Eva. O mercado de casamentos está superinflacionado, isso é fato. Além de superpadronizado! Isso tudo gira em torno do não oferecimento de opções, NÃO HÁ PRATICAMENTE OPÇÕES! Da menina rica a menina pobre, persegue-se a mesma cadeira, a mesma lembrancinha, a mesma dança. Isso tudo é absurdamente triste porque o amor tá nublado, ferrado em algum lugar entre o convite perfumado com o cheiro da festa e noivos de biscuit cujos convidados comerão a cabeça. É isso.


Elisa Maia disse...
Prill e Eva, concordo com vocês: a indústria do casamento abusa, sim. Afinal, os profissionais sabem que estão lidando com a realização de desejos, e muitos se aproveitam disso, jogando a tabela de preços lá nas alturas. Mas, como amiga íntima de pessoas que trabalham com casamentos, posso afirmar que nem todo mundo faz isso. Tem muita gente ainda cobrando preço justo e oferecendo serviço igualmente justo.

Agora, em matéria de opções, acho que estamos, sim, bem fornidas. Atrevo-me a especular que, de fato, nunca tivemos tantas opções. Tem vestido de 300 a 30.000 mil reais. Você paga pelo que quiser, e paga a quantia que se sentir confortável pagando. Vou falar: meu vestido custou 13 mil. Isso porque ganhei um desconto de 25% no preço real. Economizei dois anos pra poder comprá-lo, porque queria aquele e tinha certeza que nenhuma costureira poderia reproduzi-lo fielmente. E me sinto super bem com a minha decisão, realmente sinto que foi um dinheiro bem gasto. Mas esse é o meu caso, né? Em outros itens do casório, estou sendo bem mais econômica, simplesmente porque não me importam tanto. É questão de estabelecer prioridades e limites.
Valeu. ;)

Prill
Acho que a Elisa tem um bom ponto: há quem pode pagar e fim de papo, ninguém pode arbitrar sobre como alguém deve gastar sua grana, ao menos eu, como liberalista convicta, penso assim. Ainda mais, acho que enriquece o debate ouvir a opinião de alguém que não optou ou está optando por um casamento mais modesto porque se todo mundo ficar por aqui falando a mesma coisa, fazendo eco na opinião da colega essa merda deixa de ser debate e passa a ser um mais do mesmo estúpido.
No entando, e acho que é isso que a maioria de nós está argumentando, o caso principal não é que a pessoa não possa optar por um casamento suntuoso ou mesmo feio, mas caro caro caro, o lance é que nêgo fica incutindo na nossa cabeça que se você não tiver aqui cê não vai ser feliz! O casamento deixa de ser viver com alguém e passa a ser a porra da festa, ninguém tá nem aí pro amor é tipo Maracanã acabou o amor/ isso aqui vai virar um inferno e talz, sabe? Não tenham dúvida, companheiras, que CASAMENTO NÃO É ISSO e o objetivo da união não deve se perder no meio da pirotecnia e, principalmente, é doentio que alguém fique 2, 3 anos juntando boa parte de um salário que às vezes já é pequeno pra poder ter o vestido, o sapo-buquê e o diabo na sua festa. Aí ouvimos tantas histórias de gente que namorou anos e aí casou e não durou meses. Porra, o que é isso? Que expectativas temos afinal a respeito das nossas uniões? A expectativa ficou restrita a que cor vai ser o convite? É sério, gente?
Cadê o mote do negócio? É isso que me pergunto!
E quanto as opções, sim, há opções Elisa e estamos aqui como prova disso, há, mas quem é que divulga? Que interesse há em dizer que tem uns caras na China que fazem lindos vestidos a U$$100? E, como disseram aí em cima, uma espécie de lavagem cerebral, um jogar com as angústias e fragilidades das noivas. E isso é triste. Todo mundo faz isso? Certamente que não, mas isso é uma regra? É, porra! Claro como 2 e 2. Como se explica que tantas casas de festas obriguem a venda casada sendo que isso é crime ao consumidor?
Por fim, é tudo, as sugestões de sites, revistas e profissionais (não todos, mas a maioria) torna tudo muito esquizofrênico e muito distante do que o brasileiro médio vive e é.
É isso.Agradeço a todas

Juh disse...

A indústria do casamento abusa pq sempre têm a pessoa que paga sem se importar,o que preciso dizer não é o meu caso rs
Juro que não imaginei que casar era tão caro,peraí gente é só eu que acho um absurdo alugar um salão que custe 20.000 ou fechar uma cerimonialista de 5.000,oi????
Quero um casamento dos sonhos sim,mas dentro das minhas condições,se tm gente com grana pra gastar 100.000 num casamento,vai lá colega firme e forte,mas acho um absurdo as revistas e afins passarem a impressão que se vc não tiver aquilo seu casamento não vai ser inesquecível ou perfeito!
Pri conseguindo a listinha dos móveis passa pra mim tbm????
Bjs

tassiana chagas disse...

Uau! O post bombou! Por um lado, eu fico feliz pq vários blog de noivas que leio tudo é muito “Alice nos país das maravilhas”. Rsrs
Vamos por partes, primeiro o vestido de noiva. Citei o caso de uma menina que pagará 7 mil reais num vestido da principal estilista aqui do rio de janeiro. Honey’s, por esse valor, o vestido teria que ser meu até a eternidade! Esse valor para primeira ou segunda locação, é muito. Ontem eu fui ao Centro e passei em frente a Casa Assuf. Lá tinha uma replica do vestido de noiva da Catherine Middleton no seu casamento com o Principe William. Valores: 2,900 o aluguel e 4,400 a venda. É até razoável. Eu penso assim: usarei o meu vestido por umas 12-18 hrs da minha vida! Para quem casa a noite é até menos que isso... O meu vestido favorito atualmente custa 1,500 dólares no Bridalgown. Porém é um vestido autentico da minha grife favorita. O preço da importação dele sairá a mesma coisa do que fazer o primeiro aluguel. Acho que nem me darei o trabalho de visitar lojas na minha vez (não sou noiva ainda), importarei logo e pronto. Até lá, expandirei meus contatos e descobrirei alguém que more nos EUA que receba ele por mim e me traga aqui no Brasil como presente. Xô 60% de imposto! Pq eu tenho que pagar mil reais a mais pq quero trazer meu vestido de fora pois o meu país cobra valores absurdos num vestido de renda?
Como é a intenção do blog, é achar opções criativas e fugir das mesmas opções de sempre. Infelizmente eu não posso ir a NY pessoalmente comprar um Vera Wang ou ir a Espanha, ficar umas semaninhas e comprar meu vestido com euro. Rsrs
Particularmente, eu acho um pouquinho de exagero... é gastar muito dinheiro com apenas um item. Sei lá, quem sabe um dia eu queimo minha língua! rsrs



9 comentários:

Larissa Scaravonatti disse...

Nossa... inacreditável! Eles não podem fazer isso né? Ou podem? Aonde vamos parar desse jeitoo...

Elisa Maia disse...

Tem os dois lados da moeda, né?... Ficar revoltada porque alguém gasta 7 mil num vestido faz sentido? Eu estou gastando muito mais que isso no meu e não fico revoltada quando vejo outras pessoas gastando mais ainda. A riqueza é mal distribuída? Pois distribuamos [verbo defectivo?]!
O lance é cada uma gastar o que pode e o que acha que deve, sem se sentir pressionada por nenhum lado a fazer diferente.

eva disse...

Eu acho que realmente cada um gasta quando pode, e o poder de cada um é relativo. Não me revolta uma noiva gastar 10 mil em um vestido, se é a realidade dela, queria que fosse de todo mundo. Acho que a industria casamenticia abusa sim, acaba igualando tudo por cima e os preços são caríssimos, tudo em nome dos sonhos. Já recebi orçamento de decoraçào floral para uma festa de 150 pessoas no valor de 17 mil, pensei que ele tinha entendido errado que achou que era festa para 1500 pessoas ou então que iriamos comer flor. Fico com raiva quando vejo eles querendo fazer uma lavagem cerebral te dizendo como é lindo e importante por exemplo ter um kit toalete personalizado ou sapatilhas megacaras (afinal sandalias de dedo já estao saindo de moda..rsrs). Fico chateada quando mostram casamentos superluxuosos e vendem que este deve ser o padrão, e as noivinhas ficam pensando que de repente o delas não vai ser tão bonito pq não tem aqueles itens. Até papel higienico personalizado já criaram!!! Imagina os noivinhos servindo pra isso!!! Fala sério, temos que parar pra pensar no que estão nos oferecendo e não acreditar que casamento lindo é aquele de revista famosa ou de sites que estão ganhando muito dinheirinho para divulgar fornecedor e esquecem a essencia do casamento. falei demais. Beijos

Prill disse...

Assino em baixo do que disse a Eva e, com certeza, Elisa, concordo com seu ponto: cada um gasta como quiser o que é seu. A questão toda é justamente o que a Eva disse: há uma indústria que se aproveita desse momento de simbolismo e angústia social, desse ritual milenar que obviamente mexe muito com a cabeça até das mais avessas criaturas (presente, professor!) porque é parte inevitável, inesgrudável da cultura Ocidental. As expectativas são imensas e a fragilidade das noivas é evidente. É disso que certas pessoas e empresas se aproveitam, dessa coisa sem preço que é o sonho e as expectativas, mesmo que inconscientes, das noivas, noivos e seus familiares. Custa 15 mil esse espaço: Mas, meu deus! 15 mil??? isso é um absurdo mas você não sempre sonhou em fazer um casamento no campo? Seu sonho tem preço? e item por item esse valor sobre o subjetivo vai sendo agregado. Novos itens vão sendo gerado, novas pirotecnias e criam novas expectativas sociais: se seu casamento não tiver chinelinho, parentes e amigos te verão da maneira X e não da Y. É uma velha e conhecida roda; a condição gênero-mulher exige de nós uma existência sempre em comparação com as outras mulheres e isso exige esforços e gastos sobrehumanos pra sermos lindas/interessantes/etc porque, se não for assim, volta pra casa, nêga. Reparem que só as mulheres sofrem de prisão de ventre! Pensem nisso.
Mas, voltando, ser está dentro da realidade de Kate um casamento imperial, então que ele seja feito. Mas não faz sentido que vestidos e decorações queiram todas custar o preço das de princesa Kate; nivelando por cima, como disse Eva. O mercado de casamentos está superinflacionado, isso é fato. Além de superpadronizado! Isso tudo gira em torno do não oferecimento de opções, NÃO HÁ PRATICAMENTE OPÇÕES! Da menina rica a menina pobre, persegue-se a mesma cadeira, a mesma lembrancinha, a mesma dança. Isso tudo é absurdamente triste porque o amor tá nublado, ferrado em algum lugar entre o convite perfumado com o cheiro da festa e noivos de biscuit cujos convidados comerão a cabeça. É isso.

Elisa Maia disse...

Prill e Eva, concordo com vocês: a indústria do casamento abusa, sim. Afinal, os profissionais sabem que estão lidando com a realização de desejos, e muitos se aproveitam disso, jogando a tabela de preços lá nas alturas. Mas, como amiga íntima de pessoas que trabalham com casamentos, posso afirmar que nem todo mundo faz isso. Tem muita gente ainda cobrando preço justo e oferecendo serviço igualmente justo.
Agora, em matéria de opções, acho que estamos, sim, bem fornidas. Atrevo-me a especular que, de fato, nunca tivemos tantas opções. Tem vestido de 300 a 30.000 mil reais. Você paga pelo que quiser, e paga a quantia que se sentir confortável pagando. Vou falar: meu vestido custou 13 mil. Isso porque ganhei um desconto de 25% no preço real. Economizei dois anos pra poder comprá-lo, porque queria aquele e tinha certeza que nenhuma costureira poderia reproduzi-lo fielmente. E me sinto super bem com a minha decisão, realmente sinto que foi um dinheiro bem gasto. Mas esse é o meu caso, né? Em outros itens do casório, estou sendo bem mais econômica, simplesmente porque não me importam tanto. É questão de estabelecer prioridades e limites.
Valeu. ;)

Juh disse...

A indústria do casamento abusa pq sempre têm a pessoa que paga sem se importar,o que preciso dizer não é o meu caso rs
Juro que não imaginei que casar era tão caro,peraí gente é só eu que acho um absurdo alugar um salão que custe 20.000 ou fechar uma cerimonialista de 5.000,oi????
Quero um casamento dos sonhos sim,mas dentro das minhas condições,se tm gente com grana pra gastar 100.000 num casamento,vai lá colega firme e forte,mas acho um absurdo as revistas e afins passarem a impressão que se vc não tiver aquilo seu casamento não vai ser inesquecível ou perfeito!
Pri conseguindo a listinha dos móveis passa pra mim tbm????
Bjs

tassiana chagas disse...

Uau! O post bombou! Por um lado, eu fico feliz pq vários blog de noivas que leio tudo é muito “Alice nos país das maravilhas”. Rsrs
Vamos por partes, primeiro o vestido de noiva. Citei o caso de uma menina que pagará 7 mil reais num vestido da principal estilista aqui do rio de janeiro. Honey’s, por esse valor, o vestido teria que ser meu até a eternidade! Esse valor para primeira ou segunda locação, é muito. Ontem eu fui ao Centro e passei em frente a Casa Assuf. Lá tinha uma replica do vestido de noiva da Catherine Middleton no seu casamento com o Principe William. Valores: 2,900 o aluguel e 4,400 a venda. É até razoável. Eu penso assim: usarei o meu vestido por umas 12-18 hrs da minha vida! Para quem casa a noite é até menos que isso... O meu vestido favorito atualmente custa 1,500 dólares no Bridalgown. Porém é um vestido autentico da minha grife favorita. O preço da importação dele sairá a mesma coisa do que fazer o primeiro aluguel. Acho que nem me darei o trabalho de visitar lojas na minha vez (não sou noiva ainda), importarei logo e pronto. Até lá, expandirei meus contatos e descobrirei alguém que more nos EUA que receba ele por mim e me traga aqui no Brasil como presente. Xô 60% de imposto! Pq eu tenho que pagar mil reais a mais pq quero trazer meu vestido de fora pois o meu país cobra valores absurdos num vestido de renda?
Como é a intenção do blog, é achar opções criativas e fugir das mesmas opções de sempre. Infelizmente eu não posso ir a NY pessoalmente comprar um Vera Wang ou ir a Espanha, ficar umas semaninhas e comprar meu vestido com euro. Rsrs
Particularmente, eu acho um pouquinho de exagero... é gastar muito dinheiro com apenas um item. Sei lá, quem sabe um dia eu queimo minha língua! rsrs

tassiana chagas disse...

As meninas já roubaram a maior parte dos meus argumentos. Rsrs
Acredito que é bem por aí, o “sonho” se tornou algo muito subjetivo e vago... e a cada ano está ficando mais caro. Juro que já estou torcendo para que minha casa de festas favoritas não suba muito de preço até o meu casamento! Ela já é cara, se subir mais... Danou-se! Meu coração se contorce toda vez que vejo fotos do lugar... e sei que se não for lá, para mim não terá tanta graça (extremista mode on). São os dois únicos caprichos que estou disposta a ceder para nossa celebração. O local e o vestido. De resto, vou pesquisar, correr atrás, estabelecer um teto orçamentário e vamos reduzir os custos. Vejo muito que o casal começa a planejar pensando em gastar X e termina gastando Y.
Pq eu tenho que dar havaianas de presente para os convidados se isso começou há anos atrás com o casamento de Angélica e Huck?! Pq eu tenho que gastar com o modelo de convite mais caro se fatalmente ele parará no lixo? Por aí vai..Meses atrás, vi uma reportagem numa revista que falava sobre medidas simples de economia no dia a dia para dar um upgrade na festa. e TODAS as dicas eu já fazia no meu dia a dia normal! Fiquei assustada. Será que eu realmente sou tão econômica assim? rsrs

Larissa, disse...

Manda essas dicas aí pra gente, Tassiana. rs. Que revista é essa?

Mas eu concordo com vocês, acho que chega a ser coisa de mau caráter quando um fornecedor joga essa: "mas é o seu sonho". Não, meu sonho é passar minha vida ao lado de um companheiro, no sentido mais pleno do termo, maravilhoso. Isso aqui é só a comemoração do fato da gente ter se encontrado.

Beijos,
Lari

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...