terça-feira, 19 de março de 2013

Fazendo um casamento personalizado no buffet com tudo fechado

Um bolo handmade incrível, um coraçãozinho de feltro maroto... ninguém vai querer saber se as cadeiras do salão são de plástico ou de adamantium
A gente fala aqui o tempo todo - e vê o tempo todo nos blogs e fóruns - de casamentos personalizados, cheios de detalhes, levantados pelos próprios noivos com seus amigos e familiares na maior faca nos dentes, contratando cada coisa separada, cada fitinha, cada cadeira, brigadeiro, forminha e toalha. Posso justificar minha preferência: casei desse jeito, foi legal, foi gratificante. A partir da minha experiência positiva, acabei desenvolvendo horror contra buffets "pacotão" que dariam então numa experieñcia negativa. Isso também pode ser facilmente justificável, sabe. 

Na época do meu casamento procurei por salões e casas de festa de São Gonçalo que pudessem comportar nosso lance, mas só o que via eram aquelas cadeiras com fantasminhas e toalhas de voil. Todas as fotos de todos os casamentos eram identicas, só o que mudavam eram as cores. Me incomodava principalmente aquelas mesas de bolo/doces de vidro (tudo em cima da mesa também era de vidro) ou provençais (a mesa era branca, beirada de rendinha, todas as coisas em cima também eram brancas com bordas de rendinha). Esteticamente bizarras, esteticamente tediosas, aquelas decorações não tinham absolutamente nada a ver com as coisas que a gente via nos blogs gringos (em 2011/2010 poucos eram os blogs nacionais que traziam referências gringas e basicamente não existiam casamentos nacionais com ideias mais arejadas). Acabamos optando assim por correr atrás nós mesmos das coisas que a gente curtia. O resto da história vocês conhecem.

Mas, como sempre, a vida vem e te surpreende. É foda aprender na escola da vida, mas ela expande seus horizontes na base da porrada, esteja você pronto ou não pra isso. Trabalhando com casamentos e tendo por clientes noivos que, por motivos variados, tinham sacramentado a decisão de casar em salões/buffet pacotão, acabei não só precisando lidar com isso, mas desenvolvendo métodos de ação pra que a parada tivesse a cara dos noivos mesmo num ambiente cuja prioridade é a repetição e não a exclusividade. 

Esse "tutorial" é fruto das observações e experiências loucas que tive montando casamentos nesses lugares. Espero que alguns preconceitos caiam e que as noivas que me escrevem xatiadas por terem fechado o "pacotão" antes de conhecerem outras possibilidades ou porque é o que a grana tá permitindo possam se animar. Acho que também pode ajudar todo mundo que fez essa escolha por não ter tempo ou saco de ficar escolhendo cada detalhezinho do casório. 
Casar no buffet fechado pode ser uma escolha ótima e bem sucedida.

DIY CASAMENTO NO BUFFET PACOTÃO
1º Os tipos de pacotão
Os pacotes se dividem em 2 principais categorias:
a) Aluguel da casa de festas, com comida+bebida e decoração
b) Contratação do serviço de alimentação com decoração - a serem montados em lugar X

2º Verifique a comida e a bebida
A marca registrada dos casamentos pacotão é a comida anexada ao aluguel da casa ou a comida anexada na contratação de todos os demais itens do buffet (mesas, cadeiras, toalhas, etc). Isso significa que antes de mais nada você precisa saber se o que eles servem é bom porque não interessa se é casamento personalizado, de rico, de pobre, de chinês, de gaúcho A COMIDA TEM QUE SER BOA E FARTA, tem que ser bem servida, ninguém pode passar fome ou sede.
Antes de sonhar contratar o buffet, faça a degustação. Ok, você já fechou sem provar.. ai ai ai... Tente fazer uma degustação assim mesmo e faça uma lista das coisas que não funcionaram pra que elas não sejam servidas. 

Uma coisa importante é a bebida alcoólica; muitos buffets têm a mania de servir cerveja em jarras por ser "mais elegante". A cerveja esquenta, fica ruim de beber e pode até fazer mal. Prefira buffets que servem com os copos e as garrafas/latas na bandeja.  
Na área dos refrigerantes, certifique-se de que o buffet oferecerá opção para pessoas que não consomem açúcar. É fodaaaaaaaaaaaa o ser humano ser diabético e não ter o que beber. Pior: quando o garçom diz que é zero e não é por imaginar que é frescura da pessoa. Isso é sério demais, amiguinhos!

3 º Como é a casa?
Então você está em busca de uma casa de festas que receba seu casório. Afora o preço e as coisas que oferecem no pacote, a gente tem que ficar ligado nas instalações do local: está pintado? Tem infiltrações? A cozinha é ok? O sistema elétrico funciona bem? Existe gerador no lugar ou você precisaria alugar?

4º Mobiliário
O mobiliário tá no top five dos itens mais caros do casamento quando a gente fecha tudo separado. Daí que, sinceramente, dá o maior alivio pros bolsinhos saber que você não vai precisar pagar R$ 25,00 por uma mesa. Mas, como alegria de pobre dura pouco, saibam que 90% dos pacotes atuais trabalham com cadeiras de ferro brancas (as substitutas das cadeiras de bar com fantasminha). Gente, cadeira pode não parecer nada nessa vida, mas, se você tem 200 convidados, saiba que elas não poderão ficar invisíveis. É.. elas não são originais, sim, elas são boring mas, no woman no cry, porque é aqui que vamos começar nossa primeira intervenção personalizante.

4.1 Dando um jeito nas mesas dos convidados
a) Escolha toalhas em tecidos mais nobres e, de preferência, em cores fortes - gorgurinho e linho são ótimas opções. Corra do cetim podangi e do voil. Corra por sua vida! 
b) Chame a atenção para o teto - pendurar coisas no teto como lanternas japonesas ou pom pons de papel desviam a atenção de um mobiliario pouco atraente. Coisas penduradas conferem ainda ao ambiente um ar aconchegante e mágico, você nem vai se lembrar das cadeiras de ferro, ou até dos fantasminhas! 
c) Arranjos de mesa vistosos - já que você pagou também pelas flores quando fechou com o buffet, use esta vantagem para fazer arranjos bem bonitos e interessantes + usar sousplats. Uma regra básica para ser feliz nos arranjos é respeitar a proporção da mesa e o tipo de serviço. 

Mesa de 6 lugares = 30cm dimâmetro de arranjo
Mesa de 10 lugares = 40/45cm diâmetro
de arranjo
Velas, menu, número de mesa, sousplats etc contam como arranjo; não estamos falando só de flores aqui, mas de todas as bugingangas que formam o composé final.

Sousplat de espelho é um lance que nem todo mundo gosta, mas dá um ar de amplitude e de sofisticação sem afetação. Muitos buffets tem esse item no acervo



4.2  Dando um jeito nas mesas principais
a) Se seu buffet só conta com mesas de vidro e você não gosta delas, cubra com toalhas. Sim, sua mãe vai chiar, sim, a dona do buffet vai achar que isso é a morte, mas mostre a todos referências de que é possível sim uma mesa ser bonita com toalha. Mas e se o buffet não tem toalhas grandes o suficiente?? Bem, aí o jeito vai ser alugar. A de pranchão dá super certo!

b) Se seu buffet tem mesas de madeira, mas elas são provençais, evite colocar sobre ela coisinhas branquinhas e de rendinhas e provençais. A mesma regra que a a gente usa pra roupas se aplica aqui: a moda de sair vestido de uma cor só já passou há uns 30 anos. Misture materiais e invista do provençal rústico com metais galvanizados, latas de chá velhinhas, vidros coloridos estilo bico de jaca. Pra flores, vá de silvestres (como austromélia, chuva de prata, suculentas, flor do campo e lisiantus) ou de românticas clássicas (hortências, rosas e lisiantus novamente)

Se a casa conta com aparadores pra mesa de recado, de guloseimas, essas coisas, invista em caminhos de mesa bonitos e manda em cima! Arranjos de buchinho ou flor do campo no chão ajudam a esconder pés de mesa feios (em tempo: aquelas caixas que sustentam o tampo de vidro são chamadas de totem)
No casamento da Vivi e do Fabio, a Roberta Araújo teve a sacada de pegar os caminhos de mesa do buffet e usar pra dar um up à mesa de doces/bolo
O varal de fitas correu por conta da noiva. A mesa de vidro foi toda coberta com toalha de gorgurinho e juta. Os suportes misturaram provençal, palha e vidro para alegria de uns e desespero de outros LOL

5º Tecidos
Como acabei falando aí em cima, os tecidos tem participação importante. Eles podem salvar sua vida! A maioria dos buffets trabalha com os seguintes tecidos: cetim e voil. Se realmente os caras não tiverem outros tecidos, como o gorgurinho, escolha sempre cores forte. Elas imprimem personalidade! Mas aí tem uma coisa crucial: na hora em que os caras lá te perguntarem qual é a cor do casório, não adianta você falar "fucsia" ou "azul claro" tem que levar uma coisa na cor. Lembre-se de que a percepção de cor é um troço complexo; mal entendidos são super comuns. Corte pedaços de tecidos na cor eleita e entregue ao responsável do buffet em um envelope ou pranchinha. Se eles perderem, repita o processo. Não esqueça de colocar seu nome e data! E não ligue pros olhares sobre você.


Muitos buffets oferecem tecidos "penduráveis" também como voil pra pilastras e tecidos de fechamento. Converse com o responsável ou a responsável sobre a possibilidade de você escolher o tecido. Isso é importante principalmente quando se trata de um tecido estampado. Se  a pessoa não se mostrar muito animada com a ideia, proponha a compra pelo casal e um abatimento no valor total pago OU a inclusão de algum outro item que antes não estava no pacote como um chocolate ou mais flores.
 
Exemplos de fechamento em tecido: estar ligado nos termos dos decoradores ajuda bastante! (os casamentos dessas fotos não são meus)


6º  Cores
Escolha duas cores com o buffet e, junto com a pessoa que está te ajudando a ver a decor, veja qual será a paleta da festa. Sim! Sim! Paleta! Seus horizontes e possibilidades se abrem quando há mais cores para trabalhar além do vermelho e branco. Converse com sua decoradora ou com seu amigo designer sobre isso, eles podem te ajudar a desenvolver uma paleta. Pronto, você já sabe que tudo no salão vai ser vermelho e branco e que agora é só juntar as coisas em cores periféricas a paleta: aquelas xícaras da sua avó, aquele porta retrato que você comprou em Vigário Geral, aquela fita de cetim fofa.   
Eles vão te oferecer a base pra você criar a partir dela, saca?

7º Inventário dos itens
Essa é a espinha dorsal do meu método de personalização dos casamento em buffet fechado. É a parte mais dramática também. Se possível, vá acompanhado de outra pessoa mais aguerrida. Não gente! Ninguém vai bater em ninguém! Mas os buffets trabalham com o seguinte foco faço isso assim há 20 anos e sempre deu certo e pra maioria dos donos de buffet é uma heresia que a gente queira chegar lá e saber o que é que eles vão colocar em cima da mesa. PIOOOORRR pra eles é a morte isso de misturar materiais. Tudo precisa ser negociado com muito tato! Todas as donas de buffet que conheci tinham o coração enorme e muita devoção ao seu trabalho. Com certeza que já viram muitas merdas acontecerem e querem te preservar delas, te preservar de combinações que consideram feias. É essencial que desde o começo vocês deixem claro que querem mexer um pouco no tipo de decoração oferecida. 

A tia dona do buffet não vai te levar a sério e os meses vão passar daí um dia você aparece lá com papel e caneta querendo saber o que eles tem lá de toalha, de suporte pra docinhos e querendo misturar cetim com juta... pronto, você matou a tia!!! Vá com cuidado, mas com firmeza. Mostre que você sabe o que está fazendo, mostre imagens de referência, demonstre respeito ao trabalho deles e ao nome do buffet. 

Bem, então, WTF é o inventário dos itens? É a listagem de todas as coisas decorativas do buffet que vocês poderiam usar. Prepare-se pra descobrir um mundo novo! Eles tem vidros, madeirinhas, porcelanas, laternas, gaiolas, cestinhos! Anote tudo, as quantidades, tire fotos. Veja os tecidos disponíveis, os sousplats, os prendedores de guardanapos. Regozije-se de ter a sua disposição um acervo! 

Misturar material é viver!
Os niovos levaram a moldura, eu fiz o varal de fitas, a Ana Pads fez bigodinhos e boquinhas: tava feito o photobooth dos noivos 100% personalizado.
Coisas simples como uma caixa encapada com tecido ou uma tag podem se misturar às coisas do buffet e deixar as coisas mais orgânicas, menos pacotão. Mas tem de estar previsto no projeto, hein!
 Com tudo anotado, vá pra casa e faça desenhos (não precisa ser planta no AutoCad não, amigos) de onde entraria cada coisa. Claro, pode acontecer de ser meio frustrante e não ter lá o que você tava pensando, mas tente usar o máximo possível de coisas, faça valer a pena ter fechado com os caras. Liste o que você precisaria pra complementar o que os caras te oferecem. É algo que precise ser alugado? É algo que já existe na sua casa ou que você gostaria de comprar pra dentro de casa? É um coração de feltro que você está a fim de fazer? São sachês perfumados? 
Enfim, é a partir dos badulaques decorativos da casa de festa que você vai começar a montar a sua personalização, seja misturando o que eles já te oferecem, seja acrescentando coisas que você vai comprar, alugar ou fazer. 

Anote também quantos pontos de luz você tem disponível, caso o casório seja noturno!  Não existe lugar feio, existe lugar com iluminação inadequada. Converse com o profissional de decoração sobre como hackear a casa de festas xoxa e deixá-la maravilhesse.

7º DJ
Polêmico! Dramático! 
A verdade sobre o mundo é que fechar um pacote que inclui um DJ que gosta das mesmas coisas que vocês é a maior sorte que um casal pode ter. Assim como os buffets só usam mesa de vidro, o DJ da casa vai ser necessariamente um cara standard que toca o que, imagina, "todo mundo quer ouvir". Novamente você tem que ter tato e esperteza. Conversem com o cara pelo menos 10 dias antes do casamento e expliquem o que estão imaginando pro dia, as músicas que gostam, as músicas que desgostam. Proponham entregar a ele um pendrive com um setlist do que vocês curtem. Estabeleça aí nessa reunião quais serão as músicas da cerimônia, caso ela ocorra no salão, quais são as da primeira dança, buque etc..

8º Flores

Os sousplats e guardanapos eram do buffet, os cachepots de palhinha estavam perdidos no acervo e fiz os lacinhos prendedores de guardanapos. O arranjo de flores não ficou "bolinha" como no projeto - os caras não sabiam fazer - mas ficou gatinho
Os arranjos de flores precisam ser combinados com ao menos 3 meses de antecedência! Faça desenhos, deixe claro quais serão as cores e espécies, se abra para a opção de pintar as flores (eu tinha preconceeeeeito, mas passou). Vale fazer desenho, vale mostrar foto! Só se certifique de que, ao entregar esses "projetos", o responsável da casa de festas esteja de acordo com tudo.
Tá tosco e feito no paint, mas funciona gente!

8º Quem vai montar tudo??
Outro ponto importante! Já passei pelo problema de o  buffet ter dito que beleza, a gente monta o que vocês pensaram, mas na hora me deixaram lá sozinha montando tudo (a ingênua aqui não tinha equipe). Informe-se com o buffet sobre como a montagem poderia ser feita, se você pode levar pessoal de fora (profissas, hein!) pra ajudar ou para supervisionar, ser seus olhos. Procurem ser muito francos e honestos pra não dar problema na hora H!

8 comentários:

Jane Marie disse...

Menina, isso é um super manual para salvar e guardar antes que você (ou o Blogger) pire e resolva tirar do ar! Amei as dicas! Creio que não vou me casar novamente, mas serão úteis em outras ocasiões. Obrigada por compartilhar conosco essas informações.

Daniela Fernandes disse...

que bolo lindo da primeira foto, amei demais!!!
eu contratei a casa de festas com tudo incluído, além do buffet ser uma delícia, ficou mto barato (23 reais por pessoa)!! Eu gosto mais assim, quando contrata tudo junto, menos dor de cabeça... sem falar que tem lugar, como os fornecedores não se conhecem, que vira bagunça, já v lugar que deu até briga!


bjs
http://weddinginsummer.blogspot.com/

Luh disse...

Nossa! texto maravilhoso!!!!!
Ás vezes fechar o pacotçao é o que tem pra hj,mais uma coisa que eu digo,se a noiva/casal tem bom gosto,dá pra fazer muita coisa bacana!


Adorei


Bjos

Pâmela Suélen Padilha disse...

Adoreiiii todas as dicassss!!!

Obrigada pelo super post!!!



http://casaroucomprarbike.blogspot.com.br/

SUI disse...

Adorei as dicas...li e reli!!!!!

Lorenna Bastos disse...

Isso é o que chamo de post de utilidade pública! rs

Por falta de opção (na minha cidade simplesmente não existe isso de decoraçao e buffet separados) tive que entrar nesse esquema pacotão.E uma coisa que tá me preocupando MUITO é a decor. Pra minha sorte meu buffet tem muitos itens decorativos que casam perfeitamente com o que quero. Mesmo assim já percebi que vou ter um pouco de dor de cabeça pra deixar tudo do meu jeito...rs

Esse post com certeza vai pra meu fichário de noiva. Obrigada Prill!

Lívia Carolina disse...

lol ADOREi ,post muito bem feito, com dificuldades reais que podem acontecer...
Me ajudou e esclareceu muitas dúvidas...

Parabéns!!

Beijos

transmimento disse...

Cara, ótimo texto!
Gosto muito do seu trabalho, parabéns!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...