quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Decidindo a Fotografia do seu casamento - Parte 2: Quanto custa?



Mas vamos falar de fotografia como arte. No Brasil, a fotografia como arte é cara pra chuchu (vou me abster do único palavrão capaz de ajdetivar isso).  É justamente por ser assustador gastar 5, 8, 12 mil em uma cobertura fotográfica que muitos casais acabam fechando pacotes com essa galera pente certo que vai te entregar com agilidade imagens que podem ser até meio tremidinhas ou com flash estourando na cara, mas onde você pode se reconhecer e compreender o que se passou no dia do casamento. 

Mas por que custa tão caro, meu deus!
Pra além do fato do nosso país não possuir uma tradição de fotografia e para o fato de que qualquer tipo de arte por aqui é complicada de empreender, acho que 4 pontos levam o heróico ou a heróica fotógrafa a pedir uma fatia do seu rim pra pagar a cobertura:

Equipamento 
Uma boa fotografia depende de um bom equipamento. Não é só questão de ter a câmera não gente, tem que ter boas lentes, bons flashes, rebatedores (aquele guarda-chuva prateado), bolsas de armazenamento. E ó, tudo importando! Conheci certa vez uma fotógrafa que viajava periodicamente pra Nova Zelândia afim de comprar suas lentes (no fim, ela acabou indo morar lá). Por isso, pra ficar bonito na pracinha, clicando as noivas e carregando nas costas 20 dinheiros, o sr. fotógrafo precisará fazer um seguro que não sai barato, que custa de 8%  a 15% do equipamento. E ele/ela ou vai precisar de um carro próprio pra carregar as tralhas ou pegar taxi sempre que precisar se deslocar. Isso tudo é repassado pro orçamento.

A arte 
Como uma caveira do Damien Hirst, o trabalho autoral de um fotógrafo custa proporcionalmente a sua relevância artística. Quem é seu fotógrafo na noite? Onde ele se formou? Com quem já trabalhou? O que ele apresenta de autêntico e inovador? Qual é seu conceito de composição? Enfim, qual é o nome dele?? O trabalho de arte (fotografia + edição + grife) do artista possui um valor e aí ele vai e te pergunta: quanto vale o show?

Hoje, o objetivo da fotografia é enquadrar os momentos e as sensações. Reparem no movimento da mão esquerda. O noivo está para pegar o outro sapato? Os enquadramentos da Junia e Lucius Kreulich são apaenas espetaculares

Edição
Com a fotografia digital, o trabalho de edição se tornou indivisível do de captura (há quem discorde, mas vou ficar com a opinião da maior parte do povo de artes visuais). Como assim? Durante a edição o fotógrafo ou a fotógrafa insere ou reforça, por exemplo, elementos  de luz e sombras, cores, da uma corrigida em coisas que no cenário original não eram legais (tipo, uma lixeira da Comlurb que tava atrás da noiva quando ela saiu do carro). Agora pensa o cara que tirou duas mil fotos e tem que editar uma por uma. Pensa no trabalhinho de corno. Caras, vale a pena pagar por ele!  Dica: procure saber se ele faz suas próprias edições ou se paga alguém pra fazê-las. Se o cara fotografa, mas não edita, significa que temos aí dois artistas envolvidos o que automaticamente joga pra baixo o valor artístico do fotógrafo, desculpa aí.   
 
Composição e edição: seguindo uma tendência das artes visuais digitais, Fabio Moro costuma lançar mão de efeitos de sombra para inserir o fantástico e onírico nas suas fotografias
Responsa 
Como a equipe de cerimonial e como o buffet, o fotógrafo tá proibido de errar, de perder cortejo, de tremer tudo, de desfigurar as pessoas, de deixar passar o buquê. Se isso acontecer com você, considere processar porque aquilo tudo só vai acontecer uma vez, não dá pra voltar, não dá! A comida estragada a gente até vai esquecer depois do hepocler, o cortejo desconjuntado será algo sem notícias daqui há 1 ano, mas as fotos... nem casando novamente! Se foder, fodeu! É seríssimo isso! Por isso o cara cobra o preço do peso bizarro que está carregando, o de produzir a memória material de um evento irrepetível. Afora que, olha, eu já casei e vou te falar: não vi nada!! Sempre que repasso minhas fotos, elas me contam o que aconteceu enquanto eu vivia uma experiência extracorpórea. Como se já não bastasse, o fotógrafo e a fotógrafa deverão produzir algo capaz de contar às gerações futuras o que foi que aconteceu no seu casamento. Dica: não confie inteiramente nas fotos que você vê em blogs de casamento ou no album do fotógrafo. Ali vão estar o que? as 20 fotos mais maneiras, mas e quanto às outras?? Elas são uma porta de entrada. Pra saber se o cara cumpriu seu trabalho com a responsabilidade necessária, procure uma noiva que já fechou com ele e pergunte minha linda, você já recebeu seu DVD? O que achou? Tem foto de tudo e de todo mundo? Tá tudo nítido e, em sua maioria, bonito? (por que também não dá pra ser ahazo em todas, principalmente nas fotos-flagrantes quando a gente nem consegue se preparar direito pro clique). 
Enfim, o fotógrafo é um artista. Yes! Yes! Mas também deve ser um profissional ciente do peso do seu trabalho e que conheça a dinâmica básica dos casamentos (os dramas, a merda que é os padrinhos que desaparece na hora da foto, as condições favoráveis e desfavoráveis de luz..) dotado de jogo de cintura, de dinamismo pra sobreviver a este acontecimento louco e único.

Álbum 
Essa é a parte que os fotógrafos aparecem pra me dar um hadouken. Gente, desculpa, mas é muito difícil pra mim ver sentido em pagar R$ 1.500 num álbum. Eu sei, eu sei, a impressão é mega über maravilhosa, não seis quantos bilhões de pontos por pontinhos quadrados, durabilidade de 3 séculos, sobrevive a enchente, terremoto e pa pa pa mas... a verdade é que, por mais que eu ame fotografia, sou profundamente leiga, como a maioria das pessoas normais, pra perceber granulações microscópicas do papel. Entendo de coração o preciosismo do artista e o quanto eles desejam que sua arte seja impressa da maneira adequada, mas SÃO MIL E QUINHENTAS DILMAS! E, suavemente refletindo, se acontecer uma catástrofe com meu fotolivro da Saraiva, um tsunami, não posso pegar o DVD ou o pendrive e mandar revelar tudo novamente? Eu sou a Nina por acaso?

Tenho aconselhado minhas clientes a reverem essa obsessão pelo álbum e buscarem alternativas de impressão quando o valor proposto pelo profissional quebra o porquinho orçamentário. A única coisa que me faz ficar com o pé atrás nesse conselho é a questão da diagramação mas mas mas mas... quem nunca tem um amigo design? Pronto, amigos, podem me crucificar.

Afinal, vale a pena pagar?
E desde quando pagar caro é sinônimo de coisa boa? Já tivemos essa DR, então vou pular pro conselho que dou de coração pra coração: a fotografia, junto com o combo comida+bebida, são as únicas coisas pela qual vale a pena você se desesperar, financiar no carnê Casas Bahia, investir pesado. O resto é resto! Cê tem seu amor, vai pro meio da floresta e casa. Mas todo mundo tem que comer e beber sem miséria, tem que se divertir e esse momento gostoso merece um registro adequado, bonito e pra sempre.

Previsões de custo

Grupos de valores
Profissionais

Estúdios de fotografia não-artística
800,00  e 2.000
Bacanas em início de carreira
1.500 e 3.500
Bacanas com experiência, mas sem fama no mercado
3.500 e 5.000
Shows de bola, com experiência e fama
5.000 e 8.000
Estrelares
8.000 e 15.000
*valores para cobertura completa (making of + casamento) com 2 fotógrafos
* só pra controle: uma cobertura fotográrica completa e excelente com álbum nos EUA custa a partir de U$$ 1.000

Mas será que não dá pra economizar? 
Pode ser que vocês tenham grandes amigos que curtem fotografia e que topariam com força contribuir pro casório, mas a gente tem que enfrentar a realidade que um bom fotógrafo de casamentos é alguém que se preparou/prepara praquilo, que corre atrás de fazer as coisas da melhor maneira possível e que tá com o traseiro dele na reta. Ele precisa zelar pelo nome e se virar pra cumprir o contrato comercial estabelecido. Nada pessoal, just business. Ele está obrigado a dar conta do recado.

E se fechar pacote com um cara só, hein?
Vamos tirar da cabeça isso aí de chamar um fotógrafo só. Gente, 1 fotógrafo só se aplica a mini casamentos de até 60 pessoas, e olhe lá!!  Se o lugar tiver mais de 70m², se tiver muitos cômodos, se rolar cerimônia na igreja, se tiver cortejo, esquece! A não ser que você contrate a Jean Grey,  não há condições de uma pessoa só pegar todos os acontecimentos. É uma economia que não compensa! Mas aí você me diz que não dá mesmo pra pagar dois fotógrafos, aí sim a gente pode tentar fazer a gambiarra dos tais amigos que curtem fotografia e colocá-los pra ser assistencia, só que atenção, a coisa precisará ser muito bem conversada entre as partes porque o profissional precisa de um espaço e de ângulos X e Y pra trabalhar. Se ficar gente na frente dele, gente zanzando e que não saca a dinâmica do nado sincronizado casamentístico, a coisa pode terminar mal.

6 comentários:

Rebeca disse...

Prill, preciso concordar com praticamente tudo o que você falou, com exceção da parte do álbum. Ok que acho que R$1.500,00 seja um valor meio exagerado, mas a diagramação toma um tempo danado e sou a favor de contratar um álbum de qualidade. Claro que isso deve ficar a cargo dos noivos e se eles se satisfizerem com um fotolivro, ok! Mas devem estar cientes de que a qualidade e a durabilidade não serão as mesmas. Bjos!

Priscilla disse...

Adorei o post!!! Sai muito caro mesmo, eu estava pensando em cortar o vídeo para economizar, mas minha assessora me lembrou que eu não verei a entrada de noivos e padrinhos e poderei ver depois no vídeo. Fora que no dia ficamos num estado de êxtase que vale a pena rever com calma toda a festa depois!
É caro mas vale a pena gastar com essa parte!!
Bjs

*Carol Ferrari * disse...

Da para pagar a passagem de um fotografo americano e ainda sim sai mais em conta, rs

Ju Sales disse...

Prill, acho que para os leigos esse teu tratado da fotografia está mais do que uma mão na roda. Recomendei a várias pessoas que eu conheço que vão se casar. Parabéns e obrigada por ter tido todo esse trabalho de pesquisa de modo a nos deixar um pouco mais cientes do universo que podemos encontrar por aí quando buscarmos fotografia.

Rafa e Thai disse...

Por favor, sou leiga quanto a fotógrafos.. se alguem conhecer algum, me mande um email. O end é rafaethai04@gmail.com
Por favor, orçamentos, sites.. TUDOOOO! kk..
Agradecida.

Unknown disse...

Excelente post! Escreveu com propriedade tudo sobre a realidade de mundo complicado, mas fascinante do fotógrafo profissional. Só de um ponto discordo um pouco, o trabalho executado em álbum fotográfico requer conhecimento, mta criatividade e bom gosto e não pode ser confeccionado em material de qualidade inferior. Tudo isso custa caro msm, mas o trabalho bem feito vale cada centavo pago.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...