sexta-feira, 26 de julho de 2013

[Seu Casamento e Panz] Roger e Missleide: um casório super criativo para abalar as estruturas de Brasília

Ela teve um casamento tão lindo, todo DIY e roquenroll-gangsta. As fotos rapidamente se espalharam pelos blogs de casamento e agora a brasiliense Missleide, super bem acompanhada de seu black boy magia Roger, se tornou celebridade instantânea no mundo dos casamentos descoladinhos.

A gente bateu um papo sobre como foi a experiência de montar um casamento feito à mão e quais desafios envolveram a empreitada. Ligada em 220 volts e dona de uma personalidade porreta, Missleide não poupou palavras nem pormenores narrativos afim de reconstituir cada detalhe  da concretização do casório. O resultado você confere aqui nessa entrevista e nas imagens do enlace feitas pela fotógrafa Erica Böhmer.Lá no finalzinho, de lambuja, rolam umas fotos da esession dos dois lindos.

VC &P: Mas conta aí pra gente como começou a ideia maluca de casar?
Miss: Pô nega, curtimos bastante o namoro e sempre gostamos disso, aproveitar! Mas quando fizemos 5 anos começamos com a ideia de ter um lar, uma família, morar juntos, privacidade, nosso espaço, mais independência... Poder curtir mais dos nossos momentos.
Inicialmente queríamos só uma cerimonia simples, simples, simples: somente com noivo, noiva, vestido branco e bolo... rs Mas de viagens e viagens a blogs de casamento o ‘monstro’ foi sendo alimentado e foi tomando grandes proporções! Enfim, começamos a tentar colocar nossa cara em tudo. Espaço, convites, vestido, convidados (só os mais íntimos!), crianças, músicas e um monte de bugigangas lindas com se vê nas fotos.

Eu adoro relatos sobre a hora de fazer o cortejo, de “entrar pra casar”. Conta um pouco como foi essa experiência pra você.
Eu entrei com meu pai. Nada de marcha nupcial, foi ao som de Vanessa da Mata (a música Case-se comigo). Queria muito o vovô do meu outro lado entrando comigo também, mas ele ficou muito emocionado e, como teve um problema de saúde há pouco tempo, não conseguia andar bem e ficou sentadinho me esperando no altar.
A sensação antes de entrar foi a mais gostosa, cheia de alívio: é agora!
Cheguei no nosso fusquinha branco com nosso tio dirigindo. Quando vi meu pai, ele tava pasmo. Não conseguia nem falar! Eu tava super emocionada, mas calma e feliz.
Quando vi o Roger me esperando no altar não enxerguei mais ninguém, só queria ir bem rápido pra dar um abraço nele. rss O tanto que estava nervoso, emocionado e ansioso... Cheguei perto dele, meu pai me deu um abraço que faltou não me largar mais e chorou muito. Depois abraçou o Roger, e finalmente o nosso abraço.
Alívio, suspiros, emoção. Assim define bem.
Tudo correu de forma maravilhosa e calma até a hora da alianças quando minha vovó entrou. Só faltei ter uma parada cardíaca de tanta emoção (chorei muito). 

Você apontaria alguma coisa [coisa boa!] no dia como tendo sido surpreendente e inesperada?
De verdade? Foi perfeito!
Mas a melhor coisa foi a minha calma e tranquilidade. Sou uma pessoa ligada em 220 volts de potência. Eu tinha certeza que ia chegar perto de um infarto nesse dia mas, a partir do momento em que cheguei no lugar do casamento e fiz uma oração, vi aquele céu azul, ouvi os passarinhos cantando, prooonto. Nem eu estava mais me reconhecendo!
Foi tudo do jeito que eu sonhava, só que melhor porque eu curti muuuuito. A minha calma deixou tudo correr bem, me deixou ver todos os detalhes. Foi muito melhor do que eu planejei.

Afora o casal lyeeendo que vocês são, chama muito atenção nas fotos a decoração belíssima. Como surgiu a ideia toda do visual do casamento. Vocês seguiram algum tema ou conceito? Como foram coletando as peças (emprestadas? alugadas?). Fala um pouco também sobre a montagem daquela belezura toda.
Bom, sempre me chamou muita atenção nos casamentos em geral - e particularmente nos gringos - o estilo  vintage. Pensei então: vintage, passarinhos, DIY, personalizado, cheio de detalhes, carinho e mimo....  Peguei muitas fotos e fui mostrando para o noivo. Ele apoiou tudo e  deu muitos pitacos também (eu amando, ele super criativo). Aí fui colocando inspirações no meu Pinterest e fomos bolando tudo.
Foram muitos achados na internet (melhor aliado em todo processo de casamento) e muita mão na massa. Cortina de fitas com bigodes,  boquinhas para o Photobooh, lapelas com bola de basquete para o noivo e os padrinhos basketeiros ( a cara deles),  gravatas borboletasm corsages, varal de fotos com rendinha, luzinhas, peças antigas achadas no Mercado Livre etc etc etc Amei o resultado! Não acreditei quando desci do nosso fusquinha branco e olhei pra tudo. 

A gente vê na décor também um monte de referência gringas e nacionais (olha lá a plaquinha de PhotoBooth do Wedding Chicks! AMO!). Fale um pouco sobre essas influências e dá aí pra gente um bizu-listinha de sites que inspiraram vocês.
Os casamentos que sempre admirei muito, e babei pra caramba, foram os mini weddings americanos. Casamentos pequenos, charmosos, com os noivos podendo abraçar, rir e conversar com todos. Simples e cheios de detalhes.  Soube que queria isso também ♥
O Pinterest sem dúvida é o melhor lugar pras inspirações. Aconselho a todas as noivas que guardem sua baguncinha lá porque ajuda a organizar. Depois blooogs, blogs, e blooogs: Casarei, Vestida de Noiva, Casando Sem Grana, Vou Casar e Panz, O Vestido Branco da Cacaw, Agora Vamos Casar, Noivando Casando e Amando, Rock n Roll Bride e mais duzentos mil salvos nos favoritos do PC rs.

Casar um casamento “com a nossa cara” não é um negócio fácil. Você comentou um pouco sobre o mercado de casamentos de Brasília. Pelo que acompanho, tenho a mesma impressão que você tem ao dizer que não se vê coisas diferentes por aquelas bandas. Como vocês superaram essa “limitação” do mercado?
Caaara, não gostamos de nada tradicional e aqui tudo é tradicional + absurdo de caro, chato, tedioso, cheio de fornecedores com medo de ousar! Tenho muita fé que isso em Brasília vai mudar. Quero fazer alguma coisa em prol disso  e  ajudar a mulherada a economizar, a ver que pra ter  um casamento divertido e feliz não precisa vender um rim mas sim ter um noivo, uma noiva e vontade de fazer, vontade de casar, de celebrar esse momento, de mostrar um pouquinho como vocês são e do que gostam. Botar a mão na massa e rebolar. E mesmo seja um casamento mais tradicional, ainda sim acho que tem sempre como deixar do seu jeito.

Que conselho dariam pras moças do Planalto Central que também desejam um casamento mais panz?
Parece clichê, mas na verdade não têm segredo, é pesquisar!!
O que mais tem é fornecedor querendo te arrancar os olhos da sua cara pra fazer a mesma coisa que ele faz em todos os outros. 
E coooooomo vi gente franzindo a cara, quando eu começava a falar.
E cooooomo teve fornecedor falando que ia ficar estranho isso ou aquilo.
E cooooomo teve gente que recriminou e encheu o saco por causa da minha lista pra 100 convidados.  Muita gente achava um absurdo. Só issoooo de gente?? Mas vai ficar só uns gatos pingados! E eu sempre respondia: vai ter o suficiente pra ser maravilhoso.
Não é fácil bolar um casamento; é estressante e em alguns momentos eu surtei. É muita pressão pra todo lado, todo mundo querendo dar pitaco. Mas eu nunca deixava. Sempre quis me impor bastante.
Porque quando fazemos do nosso jeito, vale muito apena. Não tem chororo nem arrependimento.
É correr mesmo atrás do que se quer. Colocar Deus na frente e amor em tudo! 
Se puder gastar 10 mil ou 100. Não importa. O que importa é ser feliz do jeito que pode. Fazer o máximo pra que dê certo porque quando você for vir tudo pronto vai ter aquela feliz sensação de que vocês dois fizeram de tudo pra dar certo, e que deu realmente certo, que foi como sonhou e desejou.

Para as noivas criativas ou não, para as calmas ou para as bridezillas, pras com grana e pras sem grana, praquelas que estão sonhando e planejando... Que esse dia tão desejado venha ser guiado por Deus. Coloque muito amor, respeito em carinho em cada fase do relacionamento de vocês, e que esse passo possa se realizar sendo do jeito que vocês sonharam :*





Os envolvidos
Planejameto: noivos | Cerimônia e festa: Espaço Florativa | Filmagem: DC Studio e Produções | Fotografia: Erica Böhmer e Diego Bavarelli | Buffet e Docinhos: ME Festas e Decorações | Make & Hair: Karla Guimarães | Flores e Decoração: Claudio Nardoni | DJ e sonorização: Anderson ESH
Cerimonial: LD2 Eventos e Cerimonial


E a e-session gente!!!!



***SEU CASAMENTO E PANZ***
Quer ver seu casamento aqui no blog também? Então escreve pra voucasarepanz@gmail.com contando um pouquinho da sua história. Tem que anexar umas fotos também, ok?

4 comentários:

... disse...

Que legal!!http://tititietrelele.blogspot.com.br/

Rebeca disse...

Poxa, com noivos bonitos assim não tem como errar na e-session!

Fabi disse...

Apaixonada pelo sapatinho verde desta moça!!

Rubenita Tavares disse...

Onde ela comprou o vestido do casamento? Amei!!!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...